Berlim, lindamente reconstruída

13/01/2018 | 0

Quando começamos a organizar esta Eurotrip nos perguntamos porque incluir Berlim no roteiro?

Acho que principalmente para conhecer a história de superação que envolve a nação alemã. Nós, sinceramente tínhamos muita curiosidade por conhecer esta capital tão sofrida por uma história de guerra com atrocidades humanas seguida por uma república fortemente dividida por governos tão antagônicos. E tudo o que vimos por lá foi uma cidade lindíssima, organizada, plana, entre as mais verdes e arborizadas capitais da Europa. Superou todas as nossas expectativas! Voltamos completamente apaixonadas por Berlin! Uma cidade deliciosa em todos os seus aspectos!

Assim que aterrissamos em Tegel, o aeroporto mais próximo da cidade esta dúvida ainda pairava na minha memória… O que fazer aqui? O que eu espero ver aqui?

Ruas de Berlin

Chegamos num sábado à tarde, o tempo estava nebuloso e a temperatura meio fria apesar de ser verão… ah todas as vezes em que fomos a Europa era verão… acho que não iríamos no inverno pois nossa essência é de calor, sol, ar livre e vida!

Escolhemos um hotel através do booking.com, na região central, em Mitte,  próximo aos principais pontos turísticos. Ficamos super satisfeitos com a nossa escolha, entretanto ficar em Halensee próximo a Kurfurstendamm também não é uma má idéia. Essa é a principal rua comercial de Berlim com várias lojas, bares e restaurantes descolados.

Mitte visto de cima

Em Mitte há também uma grande opção de restaurantes e comércios, principalmente próximo a Bebelplatz e a Friedrichstrasse.

Chegamos e fomos almoçar no Mall of Berlin, ali já começamos a gostar do clima da cidade, haviam muitas pessoas bebendo cerveja, meio quente, pois eles não tomam cerveja gelada como nós… hahaha e também havia muita música ao vivo! Amamos a atmosfera.

Mall of Berlin

Voltando do shopping nos deparamos com um ponto do ônibus de turismo vermelho, aqueles ônibus que existem em praticamente todas as capitais mundiais, onde você faz um city tour e conhece os principais “sites” da cidade em umas 2 a 3 horas.

Fica a dica: Toda vez que vamos para alguma cidade estrangeira que não temos a mínima idéia do que fazer, embarcamos num ônibus vermelho desses que te dão um ótimo panorama do que fazer e onde ir.

O passeio foi incrível e com audio guide em português melhor ainda!  Acabamos descendo apenas dois pontos antes de onde havíamos embarcado. Já descemos completamente apaixonadas pela história de superação de Berlin!  Conhecemos a Topographie des Terrors, local da antiga sede da Gestapo, polícia repressora de Hitler, hoje em ruínas compõe um memorial e um museu a céu aberto com inúmeras histórias e tristes relatos. Voltamos andando para o hotel e no caminho tiramos algumas fotos na Checkpoint Charlie, outro ponto de visitação, marco de divisão das duas repúblicas alemãs.

Topographie des Terrors

Checkpoint Charlie

Não muito longe dalí nos deparamos com o Memorial to the Murdered Jews, traduzindo o Memorial dos Judeus Mortos durante a Segunda Guerra Mundial. Trata-se de uma praça imensa com vários blocos de concreto na cor cinza, de tamanhos variados, uma espécie de labirinto que simboliza um cemitério. No subterrâneo há uma sala de exposições com diversos depoimentos e testemunhos de quem viveu o horror do holocausto.   

Memorial to the Murdered Jews

Em todos os lugares da cidade repare nas marcas de paralelepípedos no chão, eram lugares por onde o muro passava. Em inúmeros lugares da cidade você verá ruínas dos muros, pedaços de muros e, hoje, a parte mais preservada é o East Side Gallery região onde o muro foi todo grafitado. Tira-se lindas fotos por lá!

East Side Gallery

East Side Gallery

O metrô de Berlin é bem fácil e bem sinalizado, logo você se acostuma com os nomes um tanto estranhos e difíceis para nós, sabendo que “Strasse” é rua, tudo fica mais fácil! Apesar do transporte ser bem acessível e barato, inclusive Berlin está entre as capitais mais baratas da Europa, nós preferimos alugar bicicletas e explorar a cidade da nossa forma.

Foram dois dias intensos de pedaladas com dicas do nosso roteiro, saindo de Mitte, passamos na Bebelplatz  onde há a Opera de Berlin, a Humboldt University e o memorial subterrâneo de queima de livros anti nazismo realizados por Hitler.

Praça dos Museus

Dali, vá direto a Praça dos Museus, há pelo menos seis por alí, um de cada lado da avenida, pare tire fotos, e se for visitar algum, o Pergamonmuseum é sem dúvida o the best. Atravesse a rua e aprecie a Catedral de Berlin na beira do rio Spree. Aconselhamos uma paradinha em algum dos bares ou restaurantes apreciando o rio e a beleza desta catedral.

Catedral de Berlin

Não muito longe dalí fomos até a Alexanderplatz onde fica a torre de TV também ícone da cidade. Compre os tickets antecipadamente se quiser visitar o local.

Outro ponto incrível de visitação é o prédio do parlamento alemão que foi quase todo destruído pós segunda guerra mundial, conhecido por Palácio de Reichstag. Se quiser visitar por dentro, o que vale muitooo a pena, atravesse a rua e verá um escritório que fornece os tickets gratuitamente para a visita do Domo de Vidro na cúpula do palácio.

Palacio de Reichstag

Nós conseguimos tickets para esta mesma noite, por volta das 21:30 hora em que o sol estava se pondo visitar aquele monumento todo de vidro, com a cidade aos seus pés, foi uma experiência realmente majestosa!  

Domo do Parlamento (Reichstag)

Interior do Domo

Interno do Domo

Passamos por diversas vezes no entorno do Portão de Brandemburgo, imponente e principal símbolo da união das duas repúblicas. Ficamos fascinados por este lugar!

Portão de Brandemburgo

Dali mesmo pegamos a Avenida Tiergarten, fomos pedalando e curtindo a vista arborizada, passeie por dentro do parque… uma paz! Neste momento você percebe o quão linda é Berlim.

Avenida Tiergarten

Queríamos muito conhecer um castelo da época em que este pedaço da Alemanha ainda pertencia a Prussia, e para isso nos indicaram Potsdam, mas como o tempo era curto e Potsdam fica um pouco afastado do centro da cidade, nós optamos por fazer um passeio até o Palácio de Charlottemburg, que fica bem próximo ao centro de Berlin, um palácio grandioso mas não tão majestoso como os palácios franceses… rsrs… mas quer saber? Vale muito a visita. Jardins encantadores e inspiradores e, com as bicicletas foi ainda mais interessante passear ali. Ficamos um tempão no entorno do lago apreciando a vista. Por fim tomamos uma taça de vinho no café do museu e fomos conhecer a tão famosa Kurfurstendamm.

Palacio de Charlottemburg

Jardins de Charlottemburg

Você gosta de lojas? Bares e restaurantes com mesinhas nas calçadas? Então este é o seu lugar em Berlin! Uma avenida bem comprida que tem desde lojas de alto luxo como Dior, Chanel até uma popular fast fashion Forever 21… repleta de bares e restaurantes descolados no melhor estilo europeu de ser! Não deixe de visitar a Kaiser Wilhelm Church, ou simplesmente as ruínas dela toda destruída pela guerra. Se prestar atenção você ficará impressionado com as marcas de tiros e bombas por toda a fachada desta igreja..

Kaiser Wilhelm Church

Mais para frente um pouco, ainda na mesma avenida, encontramos a KaDeWe, a maior loja de departamentos de Berlin, tipo Gallerie Lafayette.

Como pegamos um domingo de verão em Berlim, fomos conhecer o famoso MauerPark e seu mercado de pulgas. São antiguidades de todos os tipos, móveis, objetos, bijouterias, artesanatos, roupas descoladas tipo retrô, etc. Para quem gosta é um prato cheio. Além de ter algumas bandas com música ao vivo e vários food trucks.

Feira do Mauer Park

Gente esse dia ficamos chocadas como nós brasileiros somos higiênicos, ainda mais no quesito alimentos! Nós comemos em um destes food trucks, e pasmem! A mesma pessoa que prepara o lanche, pega o dinheiro e dá o seu troco!!! Não sei se somos só nós que reparamos nesses detalhes, mas além de cenas como essa, também percebemos que os europeus fumam muito e em todos os locais, jogam bitucas no chão! Aff… Entretanto nada disso tirou nosso encanto pela Alemanha.

Mauer Park

Não se engane com o tempo em Berlim, até no verão os dias e as noites são bem geladinhas…

Confesso que nos surpreendemos muito positivamente com esta cidade tão sofrida e dividida que hoje é lindíssima, cosmopolita e descolada.

 

Escrito com carinho por
vivendoavida

Nenhum Comentário


Deixe sua opinião!